Resenha: Não Conta Pra Ninguém



Título: Não Conta Pra Ninguém

Autoras: Fernanda Omelczuk, Georgina martins, Mariana G. M. de Faria, Vera Maia

Páginas: 96

Editora: Edelbra




COMPRE AQUI:    SARAIVA,  BUSCAPÉ













     Estou dilacerada. Fiquei acabada assim que terminei a leitura de "Não Conta Pra Ninguém". Aliás, fui me acabando um pouco mais a cada conto.


"Você sabe muito bem que a culpa de seu pai ser assim com você é toda sua, Leo. Cansei de repetir sempre a mesma coisa: Menino, pare de falar fino! Ande igual homem! Não balance as mães assim!..."
Pag. 21









     São oito contos escritos por quatro autoras, cada uma escreveu dois, e todos tem a mesma dor, mas as causas dessas dores são diferentes.

     Todos os protagonistas são adolescentes, mas não pense você que são adolescentes mimizentos que sofrem sem motivo, ou que escorrem rios de lágrimas porque o namoradinho a deixou, ou o garoto popular nem olha pra ela. Os problemas aqui são reais, e tenho certeza que muitas pessoas irão se reconhecer nestes contos ou até lembrar de alguém.


"Francisco não ia me colocar na escola coisa nenhuma. O que ele queria mesmo era alguém para tomar conta da pobre da tia Bilina, tão boa, e também para aquelas outras coisas que você já deve ter imaginado o que seja."
Pag. 59



   


     Os assuntos são: cyberbullying, discriminação, preconceito, maus tratos, perdas, separação dos pais, estupro, bullying, gravidez indesejada. Tudo isso é muito ruim, agora imagine viver isso naquela fase da vida em que a pessoa acabou de sair da infância (muitas vezes de forma forçada), mas ainda não é um adulto. Não tem discernimento, não sabe o que fazer, como lidar e muito menos o que fazer.


"Depois de algum tempo e de devorar uma caixa de bombom "Sonho de Valsa", teve uma ideia que achou brilhante: procurar uma escola para gordos!"
Pag. 75


     Outra coisa em comum entre os contos é que todos eles são atuais; tudo que pode acontecer com qualquer um.

     A linguagem é direta, crua e visceral, mas sem baixaria. As histórias são pesadas, mas é contada de uma forma que não choque tanto. Por ser direcionado para um público jovem, achei interessante esse cuidado. Principalmente se o jovem que estiver lendo esteja vivendo exatamente o que o personagem está passando. Este leitor sentirá a dor em dobro, portanto é muito melhor que pegue leve na narrativa, a vida já se encarrega de ser bem pesada por si só.


"O silêncio da mãe de Clarice era pior que castigo, que sermão, que beliscão. No silêncio da mãe cabia tudo, menos a filha."
Pag. 33







     Me senti angustiada em vários momentos, mas isso não foi nada ruim. Muito pelo contrário. É muito bom mergulhar numa leitura que me envolve, me faz pensar, refletir e sempre melhorar.


"Achei esquisito ter horário pra ver o pai, pois eu tinha que ter muita sorte pra sentir vontade de visitá-lo exatamente na hora e no dia marcado. Às vezes a vontade acontecia em dias que não eram de visita..."
Pag. 48


   


     O trabalho da Edelbra mais uma vez fez meus olhos brilharem. É muito lindo!! A diagramação é perfeita, a divisão dos capítulos é cheia de cores. O livro é todo incrível!

     Não teve nenhum conto que eu tenha gostado mais, ou que tenha gostado menos. Amei todos os oito contos.

     Como eu disse; o livro é jovem adulto, mas eu recomendo para todas as idades... Inclusive, eu acredito que este livro deveria ser obrigatório nas escolas. Tanto os estudantes, quanto seus pais poderiam ler, com certeza seria muito proveitoso.

     Eu adorei! Tocou meu coração!

     Recomendo fortemente!!














19 comentários:

  1. Preciso dizer que me apaixonei de cara??
    Amo contos e esse livro parece ainda melhor do que tudo que eu já li!
    Pelo cru que as letras trazem. Pela humanidade e conflitos de personagens!
    Claro que vai pra lista de desejados agora.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Alessandra,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui no seu blog, não leio muito contos, mas depois da sua resenha positiva fiquei muito curioso....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lelê.
    Gosto quando autores retratam a vida adolescente mas não caem no lugar comum de problemas banais, quando usam essa fase da vida para tratar de assuntos que assolam a nossa sociedade. Pelo visto, foi exatamente que os escritores dessa obra fizeram. Tanto foi que o preconceito, um assunto bem forte, foi tratado.
    Certamente vou querer ler a obra.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  4. Amo contos e quando li que são diretos e "crus" já me apaixonei :)

    ResponderExcluir
  5. Fiquei interessada na história dos contos, justamente por tratarem de temas polêmicos. Concordo com você que esses assuntos deveriam ser mais debatidos no dia a dia, principalmente para alertar e ajudar a construir uma sociedade que pense de modo diferente para que muitos desses problemas não ocorram de forma tão frequente no futuro.

    ResponderExcluir
  6. Amo livro de contos/crônicas!!! Fiquei apaixonada depois que comecei a ler Martha Medeiros e Caio Fernando Abreu! Meus melhores contistas e cronistas na minha opinião! Amei a temática do livro!!! Quero muito ler

    ResponderExcluir
  7. só pelos trechos ja vi que as histórias serão fortes, mas acima de tudo atuais, como vc bem frisou
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conhecia esse livro, que contém 8 contos, mas vi que ele é ótimo! Pelo o que você disse, as histórias são bem marcantes. Sem falar que contém personagens incríveis! Achei a capa simples, mas o conteúdo aparenta ser ótimo!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lelê!

    Não conhecia este livro, mas gostei da proposta, apesar de abordar temas bem pesados - porém, atuais. Fiquei curiosa para saber acompanhar cada conto, todos parecem ter sido bem escritos e desenvolvidos.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Interessante o conteúdo das historias e a forma como e contado me interessou e ainda ter sido inscrito por quatro autores que tem estilos de inscrita diferentes chama a atenção para a leitura dos contos .

    ResponderExcluir
  11. Que livro maravilhoso, real, emocionate, com histórias marcantes, a capa, a diagramação, tudo perfeito, e o melhor de tudo, nacional, fiquei com muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  12. Nossa achei a edição maravilhosa. Amei a resenha e tbm o livro é curtinho, por ser conto. Acho interessante esse estilo de leitura.

    ResponderExcluir
  13. Nossa, acho que nunca vi um livro tão rico em detalhes assim. Ameiiii que vc mostrou o livro por dentro.
    Eu gostei demais do que li aqui na resenha, contos que falam de adolescentes, mas que seus problemas poderia ser de qq um. Acho que nos trazer tao perto de algo, nos faz sentir mais vivo lendo esses contos.
    Com certeza quero ler o livro!!
    Gostei demais da dica!

    ResponderExcluir
  14. Lindooo
    Participando!! maramarques2107@gmail

    ResponderExcluir
  15. Lindooo
    Participando!! maramarques2107@gmail

    ResponderExcluir
  16. Nossa, Lele, ainda não conhecia esse livro, mas amei a sinopse. E sua resenha me fez me apaixonar de vez. Os assuntos abordados são muito interessante e parece que ele os aborda muito bem!! Preciso lê-lo!!!!
    Excelente resenha!! Bjs =D

    ResponderExcluir
  17. Ainda não li, mas a resenha está ótima, me fez querer ler o livro o mais rápido possível ♥, não li muitos contos, mas esse parece ser demais ♥

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo