Resenha: Aracelli, Meu Amor + #Sorteio de marcadores


Título: Aracelli, Meu Amor

Autor: José Louzeiro

Páginas: 232

Editora: Prumo 




COMPRE AQUI:  SARAIVA,  SUBMARINO








     Um livro que sempre me chamou a atenção, mas ao mesmo tempo eu tinha medo da leitura. Medo de me impressionar demais talvez; realmente é impressionante, mas de um jeito bem positivo.




"O desejo é sair de novo, percorrer todos
os recantos da praia do Suá, todas as
casas de conhecidos, até localizar Aracelli."
Pag. 15


     Aracelli era uma garotinha de oito anos como qualquer outra dessa idade.
     Numa tarde ela sai da escola mais cedo, mas não chega em casa. Ela desapareceu.
     Seu pai, preocupado com o avançar da hora, começa a procurar a filha desesperadamente. É incrível que em uma cidade onde todos se conhecem, ninguém a tenha visto, ninguém sabe de nada. Só que foi exatamente assim que aconteceu.

     Seis dias depois Aracelli é encontrada morta. Ela havia sido espancada, estuprada, drogada e teve seu rosto desfigurado por ácido.


"Rita Soares não se deixa vencer pela dor.
Quer os autores do trucidamento da 
menor mortos em linchamento, 
arrastados em chão duro de pedras,
crivado de tocos."
Pag. 22


     A partir daí entra na história uma personagem que me cativou muito, Rita Soares, uma cigana, mãe de três meninos. Uma mulher rica em sabedoria, forte, e que não tem medo de nada nem de ninguém.
     Rita é quem mais investiga o caso da menina. Ela até ajuda os policiais, indicando os caminhos que eles devem seguir e prevendo o futuro dos assassinos.


" - Acho que, por maior esforço que se faça,
as investigações não andam. Olha que 
se tem lutado, não não adianta. Volta-se
fatalmente ao começo e aí se permanece,
como barata tonta. É o que somos:
umas baratas tontas."
Pag. 211


     É uma história real e pesada, uma leitura densa e revoltante. A impunidade contada é de dar nojo. Um jogo de intrigas e assassinatos onde até policiais são culpados. Se o assassino fosse um pobre qualquer com certeza teria sido preso rapidamente. Porém ela foi morta por filhos de homens importantes para os políticos de Vitória, e por isso todas as provas deste crime desapareceram, assim como o corpo de Aracelli que simplesmente sumiu de dentro do IML.
     Achei bacana também o autor ter inserido, mesmo que brevemente, o caso do menino Carlinhos, que também está desaparecido há mais de trinta anos.
     Carlinhos e Aracelli são histórias que povoam minha mente desde minha infância, por isso me envolvi anto com este livro.

     José Louzeiro é jornalista investigativo e com todos os dados deste caso em mãos, ele escreveu esta obra maravilhosa. "Aracelli, Meu Amor" foi escrito em 1976, três anos após a morte da menina, e já teve inúmeras edições.

     Aracelli morreu no dia 18 de maio de 1973. A data de sua morte é lembrada todos os anos, pois este é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Aracelli é o símbolo desta causa.

     Aracelli também foi vítima do poder negativo que o dinheiro tem.

     O meu medo em relação ao livro era que ele fosse descritivo em relação ao que aconteceu com a menina, mas isso não se manteve, pois o momento da morte não faz parte de suas páginas.

     É narrado em terceira pessoa, passando pelo ponto de vista de vários personagens. A narrativa é ótima, tem sua escrita crua e realista, é escrito do jeito que os moradores da cidade falam, com seus sotaques e gírias.

     A capa do livro está perfeita. Achei a fonte usada pequena, fora isso a diagramação ficou ótima.

     Recomendo para quem gosta de história real de cunho jornalístico-investigativo.

     Boa leitura!!






E quem comentar nesta resenha estará concorrendo a estes marcadores da editora prumo:

Tem o marcador do livro resenhado hoje. Tem também Os Amores da Pantera, que é o novo livro do autor José Louzeiro, e mais vários outros marcadores da editora.
E para concorrer basta seguir o blog pelo GFC e deixar um comentário nesta postagem referente a resenha.
Não esqueça de deixar um email ou twitter para que eu possa entrar em contato.

Até a próxima.



E quem levou os marcadores foi:

 

12 comentários:

  1. Nossa eu não sei se eu aguento ler este livro...
    Certeza que é um bom livro, mas bem difícil!
    Adorei a resenha!
    E quero marcadores! haha

    @tamih_tiburcio

    Tem post novo, depois da uma passada lá! :D
    Beijos.
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro.
    Eu não conseguiria ler, muito denso e pesado, mas sua resenha ficou Ótima!

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Poxa, não conhecia essa história. Tenho uma prima chamada Aracely, muito triste isso que aconteceu com a menina e mais triste que os culpados tenham saído impunes. Em contrapartida enquanto houver uma caneta e uma mente pensante uma história como essa não será esquecida. Passe o tempo que passar.

    Bjuu

    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
  4. Nunca li esse livro, agora pretendo ler. E também quero ganhar os marcadores, torcendo!!!!
    http://svlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Engraçado essas histórias grudam na mente da gente (ou na minha), sempre quis saber o que aconteceu com Carlinhos e com Aracelli e hoje é a vez da Madelaine, isso é de cortar os corações e o que mais me impressiona é que alguém sabe tudo e dorme tranquilamente a noite !! Realmente não entendo!! E ler este livro só me levaria a ficar mais triste pois a impunidade latente é o fim do mundo!!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro... gostei dele pela sua resenha, deu vontade de lê-lo! hahaha *-*

    Bjs
    theplugados.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia essa história, nem que o dia contra o abuso de crianças e adolescentes foi criado em cima do ocorrido com a Aracelli. O que mais me dói nesses casos, é que infelizmente, alguém tem que sofrer para que a questão alcance as pessoas e as façam agir de alguma forma. O livro deve ser muito bom, bastante realista e jogar um balde de água fria em quem acha que ninguém a capaz de fazer mal a uma criança. Eu não leria porque tenho minhas crianças na família, e acho que em afetaria de uma forma muito grande, mas vou indicar a quem gosta do gênero investigativo, sem dúvidas. Adorei a resenha, deu pra sentir a densidade do livro por ela.
    Beijos!
    http://umaleitorachamada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia esse livro, mas no decorrer da leitura da resenha fiquei toda arrepiada, com o coração apertado, e com os olhos cheio de lágrimas. É uma brutalidade sem limites, uma criança velho. O pior é que isso de fato acontece! O que me deixa mais revoltada. Vou procurar ler esse livro, sem dúvidas!

    kamillafox@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa, fiquei louca para ler. No primeiro momento em que vi a capa do livro ela não me atraiu muito, mas após ler a resenha, entendi a capa. Nunca tinha ouvido falar do livro, mas ao longo da resenha fui me interessando cada vez mais. É terrível o que pobres crianças como Aracelli e Carlinhos sofrem na mão de gente ruim. E o pior de tudo, as famílias saberem quem são os culpados, mas eles não serem punidos por estar numa posição superior. É algo que revolta qualquer pessoa.

    E-mail: isabelle1988@bol.com.br
    Blog: http://literatura-aocontrario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Esse tipo de livro sempre me deixa dividida na hora de ler; eu realmente gosto de histórias tristes e angustiantes mas quando se baseiam em fatos reais, aí a história é outra; porque na ficção tudo bem, o sofrimento de um personagem por mais que me toque e emocione, eu sei que aquilo não foi real apesar de haver a possibilidade de ter acontecio com alguém. Já em se tratando de um relato de algo que realmente aconteceu me deixa muito triste e angustiada mas não fujo da leitura, mesmo sabendo que vou sofrer profundamente faço questão de ler porque não tomar conhecimento é o mesmo que menosprezar uma realiade chocante e fechar os olhos ao sofrimento e alguém, nesse caso de uma criança. O José Louzeiro sempre escreve sobre casos reais e denuncia os podres da polícia, dos políticos e dos manda-chuvas, é importante ler e saber.
    @mcrisaragao

    ResponderExcluir
  11. Interessante esse livro.... Não me lembro desse caso, e tampouco sabia que Aracelli é o símbolo da causa de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Vou dar uma pesquisada no Google a respeito do crime e depois, certamente, vou ler esse livro.... Infelizmente, é lamentável como as "coisas" andam no Brasil!!!!
    ana.apnrm@gmail.com - @apnrm

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...