Tô Pensando em Contos... É amor, moça!





É amor, moça!




Não entendo por que ela me olha assim.

Preparei um presente com tanto carinho, e em troca ganhei gritos estridentes, xingamentos e muita bronca. Ela pensa que é fácil agradar uma mulher, mas não, não é. Não mesmo.

Saí cedo de casa, passei o dia pensando em como agradá-la, sei que ela não me suporta mais, não aguenta mais ficar um dia comigo.

Ontem tentei colocar minha cabeça no seu colo e ganhar um cafuné, mas do jeito que ela me olhou atravessado, achei melhor ficar no meu canto e deitar sozinho mesmo.

Esse relacionamento está fadado ao fracasso. Isso é fato; mas não pretendo desistir sem lutar. Sempre corri atrás do que acredito ser o melhor pra mim. Desde que minha mãe me abandonou, minha luta tem sido diária. No começo era para conseguir me alimentar. Eu era pequeno e não podia nem brincar, precisava pensar no que comer antes de qualquer outra coisa.

Nas noites de frio eu tinha que procurar um canto bom pra me aquecer. De uma coisa não posso reclamar, as amizades nunca me faltaram. Tive muita sorte. ‎A vida não foi fácil, mas quando essa moça apareceu tudo ficou melhor. Ela cuidou de mim com amor, pelo menos eu achava que fosse amor, mas agora não tenho mais certeza. Ela anda tão sem paciência. Não me olha mais do mesmo jeito. Sei que tenho vacilado. Passo as noites fora com os amigos, esqueço a hora, mas é difícil manter-me preso. Não que eu seja da rua, mas às vezes é bom sair por aí.

Só que hoje eu achei que fosse resolver tudo. Por isso cacei o passarinho mais lindo que encontrei na praça, abocanhei com gosto e voltei correndo para dar pra ela antes mesmo que ele esfriasse, mas enganei-me, ela não gostou nadinha. Quando soltei o passarinho no pé dela foi um escândalo. A moça gritou muito e me colocou pra fora.

 Sou mesmo um gato sem sorte.















Alessandra 










12 comentários:

  1. Rsrsrsrs Eu me divirto!!!
    Toda quarta é uma surpresa diferente e sempre com uma pitada de algum tempero que o paladar aprecie!
    Adorei!!
    Seria ele mesmo um gato sem sorte ou uma dona sortuda?rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei!!
    Estou aqui lendo e apreciando, um gato esperto tadinho kkkkk.Muito divertido mas fiquei com pena do gatinho rsrsrs.
    Até mais

    ResponderExcluir
  3. Haha xD
    Vida de gato é difícil. Mas no começo deu pra enganar e achei que fosse gente! Coitado do bichano...

    ResponderExcluir
  4. nossa que conto lindinho! os gatinhos são incompreendidos as vezes, mas assim como os demais bichos só querem o carinho de seus donos!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, já sabia que ia gostar desde a imagem da postagem. Esses malditos humanos tão ingratos...

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, já sabia que ia gostar desde a imagem da postagem. Esses malditos humanos tão ingratos...

    ResponderExcluir
  7. Oii Lelê! E eu axando q gato tinha uma vida fácil né...
    Arrasoou!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lelê!!
    Amei a postagem!! Fiquei com pena do gato que só quer alguém para cuidar dele e fazer um cafuné. Gatos são assim mesmo sempre dando esses presentinhos estranhos para seus donos. Já recebi umas duas lagartixas e um passarinho!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Olá, Lelê.
    Coitado do gatinho, fiquei com pena dele. Uma oferenda de um passarinho deveria ser bem recebida. haha
    Como sempre, você me surpreende com seus textos, Lelê.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de outubro. Serão dois vencedores, dividindo 5 livros.

    ResponderExcluir
  10. Lê!
    Adorei a sacada do gato...kkkk
    Tava achando que era um homem tentando conquistar um amor.
    Adorei sua criatividade!
    “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Adorei! Comecei achando que era algo mesmo falando de amor, e ri demais ao perceber que era um gato. Foi um dos melhores contos que li esse mês, parabéns!
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...