#Resenha: Ele Não é Isso

  
Título: Ele Não é Isso

Autor: Rodrigo Moreira

Páginas: 266

Editora: Arwen

Skoob



COMPRE AQUI: BUSCAPÉ,  AMAZON















     CARAMBA!! Estou chocada! Nem sei o que dizer... E isso é muito bom!


" - Ai cara... Droga! O que vamos fazer agora? Você sabe o que vai acontecer, né? Acorda, anda! Fica comigo... Olhe pra mim. Não, não, não, não! Calma... Chega pra lá... Sai de cima! Péra aí... Para... Não, para... Fique aí. Socorro, socorro, socorro!!!"
Pag. 27


     Primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa. Ela me chamou tanto a atenção que comprei sem nem mesmo ler a sinopse. Sei que isso é errado, que não é a melhor maneira de adquirir um livro, inclusive já me arrependi algumas vezes, mas essa capa em tons de azul e negro...  essa criança no berço... essa marca de mão com sangue... foi irresistível.

     O melhor de tudo é que a história condiz com a capa. Ambos são incríveis!


"Violentamente, desferia inúmeras mordidas em seu próprio braço. Algumas, arrancando apenas sangue enquanto outras, pedaços de carne junto."
Pag. 55


     Não quero falar muito sobre Matias, porque a experiência de descobrir sobre ele como eu fiz foi tão maravilhosa que quero que vocês tenham essa mesma sensação, prometo me controlar e falar só o necessário.

     Bem, Matias cresceu sem o pai e a mãe morreu quando ele era ainda um menino. Sua tia era um verdadeiro monstro e o padrasto o próprio pesadelo em pessoa. Cresceu sem perspectiva nenhuma de se tornar alguém. Até encontrar Felícia.

     Felícia era linda. Responsável, religiosa, bondosa, mas ingênua. Acreditou em Matias, apaixonou-se. Se isso foi um erro, nunca saberemos, mas foi o que mudou a vida dos dois jovens.

     A relação dos dois nem de longe é um mar de rosas, com muito custo e muitas lágrimas, as coisas começam a entrar nos eixos.


" - Puta que pariu! Acho que a cabeça dela explodiu inteira. Deve ter ficado igual a uma melancia espatifada no chão."
Pag. 29


     Grávida e com o bebê próximo de vir ao mundo, Felícia é atacada por um cachorro de rua.

     Não vendo motivos para levá-la ao hospital, Matias resolve cuidar dos ferimentos da mãe do seu filho em casa.

     Grande erro.

     Felícia piora muito e dias depois não resiste aos ferimentos.

     Os médicos salvam o garotinho e Matias fica sozinho para criá-lo.

     Com a ajuda de dona Celina, a vizinha e grande amiga de Matias, esse fardo não parecerá tão pesado por algum tempo, pois ela está sempre disposta a fazer o que for possível pelo amigo e por seu filhinho.


"Alguns tremores e chacoalhões de pescoço depois, Júnior avançou com muita voracidade sobre seu pai, fincando os dentes em seu braço."
Pag. 91


     Quando o menino está com uns dois aninhos, dona Celina começa a perceber que algo nele é diferente dos meninos da sua idade, e assim como o filho, Matias também começa a se transformar num homem diferente.

     Em meio a alucinações e loucuras, o autor te leva ao absurdo, em certo momento parece que tudo é mentira, e logo depois descobre que tudo é um jogo, é verdade e é angustiante.

     Além disso o autor sabe muito bem como descrever uma boa cena de horror. Rodrigo Moreira sabe fazer um estômago se revirar de um jeito bom!

     Eu amei este livro!

     Juro que não estou "puxando a sardinha" para a revisora deste livro (que é minha amiga), mas ter deixado certos erros propositais nos diálogos de alguns personagens FOI PERFEITO, pois nem precisava explicar quem estava falando tal coisa, só com o jeito de falar eu já sabia quem era quem nas conversas.

     Não conhecia o autor, mas vou ficar de olho em tudo que ele escrever daqui pra frente.

     "Ele não é isso" é ótimo! Recomendo demais!!













11 comentários

  1. Não tem nem como contestar sobre a capa. Belíssima!!
    E com certeza, eu também compraria só por vê-la! Mas lendo a resenha, a gente meio que fica angustiada, meio sem saber o que encontrar na próxima linha e isso já é motivo de sobra para desejar e muito conhecer a história inteira.
    Vai para a lista de desejados, com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. A capa é realmente perfeita!!!
    A historia mais incrível ainda, do jeito que sou também certamente compraria apenas pela capa e acabar me prendendo na historia.
    Até mais!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Alê, tudo bem?

    Esse é mais um livro e autor que fico conhecendo aqui, realmente a capa é muito legal mas eu leria a sinopse sim....kkkkk....pela sua resenha parece um livro eletrizante e cheio de suspense, ou melhor terror....kkkkk...bom saber que a literatura nacional está se destacando......bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu sou apaixonada por livros que falam de ficção, e misturados com terror então? Desde que vi o anuncio dele da Arwen fiquei com muita vontade de ler! Já anotei <3
    Beeeijos!
    http://livrosamoremais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lelê.
    Ainda não conhecia esse livro, mas valeu pela dica!
    Adorei a sua empolgação!! Rs...
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oi Lele!
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa com os seus comentários. Livros de suspense que realmente funcionam e nos deixam angustiados estão ficando cada vez mais raros, você não acha?
    E acho que alguns livros tem que ser lidos assim mesmo: sem nenhuma ideia do que a trama reserva para nós. Eu leio algumas sinopses, mas logo faço questão de esquecer o que li (coisa que faço fácil....fácil hehehe).
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Lê!
    Não conheço o autor, mas já gostei da criatividade do enredo do livro e se tem uma pitadinha de terror, já me conquistou ainda mais.
    Que mistério é esse por traz das transformações de filho epai?
    Desejo uma semana abençoada!
    “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. lelê apesar dos seus elogios não é uma trama que me atraia por agora
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lelê!
    Comprar livro pela capa sem ler a sinopse: quem nunca?
    Às vezes temos gratas surpresas.

    Esses primeiro quote é desesperador, os outros são igualmente curiosos, tipo "queestáacontecendogentequeisso". hauhauhauhau

    Eu gosto quando há uma diferenciação no modo como as falas dos personagens são escritas, com vícios de linguagem, regionalismos, gírias, até mesmo erros gramaticais, porque realmente dá mais vida ao personagem e não parece que estamos lendo sobre pessoas que utilizam a norma culta dia a dia.

    Confesso que estou pensando bastante nesses trechos do livro, que vou anotar a dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Lele! Eu fiquei curiosa demais para saber o que aconteceu com o menino e o pai. Qual a razão da mudança. Dica anotada. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigado por apoiar meu trabalho.
    Li cada palavra, cada linha, e me senti muito feliz.
    Esse livro tem um significado muito especial. Embora dark, é possível olhar nas entrelinhas e enxergar uma história de amor: um amor pela vida, um amor pelos desafios, um amor por si mesmo. Afinal, como levar para o mundo mais empatia, se não conseguimos sentir isso por nós mesmos, não é?
    Tenho algumas histórias já começadas; dois livros em andamento. Não sei se conseguirei concluí-los ainda neste ano, mas a cada dia anoto uma ideia nova.
    Ah, convido a ler um conto que publiquei no Wattpad. É bem curtinho e trata desse universo dark de uma forma bem... colorida :)

    https://goo.gl/Kz2gnI

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...