Tô pensando em crônicas... SÓ NO COLETIVO









SÓ NO COLETIVO




Feliz mesmo é quem anda de transporte público.

Coletivo. Busão. Ônibus. Não importa como você o chama, o importante é o tanto de lições que aprendemos diariamente dentro dessa sala de aula itinerante.

Você já se deu conta do tanto de coisas que aprende ali dentro? Pare uns minutos para pensar, é muita coisa!!

O motorista, por exemplo, com ele você é capaz de aprender a dirigir e xavecar as mocinhas casadoiras.

Aprende a ter paciência com idosos que acham que todo banco alto é reservado pra eles. Mesmo que o banco não tenha aquela tarja amarela gema de ovo no encosto. E também com aqueles que ficam parados no corredor antes da catraca e não passam para trás de jeito nenhum. Coisa que eles poderiam fazer, pois tem bilhete único para idosos, e vários bancos altos e baixos com a mesma tarja que eles insistem em não sentar.

Também aprende a como não criar os filhos, pois não é legal deixá-los incomodar os outros com seus gritinhos agudos enquanto o colega do lado está tentando dormir ou ler.

Aprende a se equilibrar! Destaque para esta aula, ela é muito importante!

Você tem que carregar sua bolsa e sacolas, passar pelo corredor apertado tentando não esbarrar em ninguém que está sentado. Depois fica parado de pé segurando com a ponta dos dedos no ferro que fica no teto enquanto o motorista insiste em testar o freio a cada dois minutos.

Outra lição que deve ser bem aprendida:

Aceitar que nunca ouvirá uma boa história até o fim, pois sempre que o assunto das pessoas que estão por perto estiver interessante, elas irão descer antes de terminar de contar.

No busão você aprende a economizar. A cada cinco pontos, um garoto entra vendendo balas, chocolate, fone de ouvido, capa para documentos, canetas e outros utensílios super desnecessários, mas que a gente adora comprar, e tudo por só R$ 1,00 a unidade.

No ônibus você tem lições avançadas de maquiagem.

Aprende a passar lápis no olho sem ficar cega. Passar rímel nos cílios sem pintar a cara toda. Passar blush dos dois lados igualmente, e baton; esse então nunca borra. Fora os penteados descolados que ficam perfeitos. Em casa o coque nunca fica tão lindo.

No coletivo também fico sabendo qual é o funk do momento. Malandramente isso se torna natural de tanto que taca taca na minha mente.

Tá, essa lição não é importante.

Enfim, no ônibus eu faço amigos, às vezes arrumo umas tretas. Fico sabendo dos acidentes, das fofocas do mundo dos famosos... Tudo o que não aprendo vendo televisão. Até porque não assisto com frequência.

Pra que televisão? O ônibus tem muito mais atração!






















4 comentários:

  1. Show!!!!!
    Malandramente eu prefiro não andar de coletivo.
    Até porque moro numa cidade muito pequena de interior, então, as "viagens" são curtas demais e mineiro tem isso de é "tupertim". Então gastar a sola do tênis sai muito vai vantajoso.
    Mas para os moradores das grandes cidades, andar de ônibus é sim uma escola ambulante. Com tudo isso e um pouco mais!
    Adorei!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. busão é vida!!!
    adorei a parte das conversas, porque quando não é você que tem que descer antes de terminar somos nós!!!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkk
    É bem assim mesmo...kkkkkk
    E tem outras coisas que aprendemos também, mas nem vou falar.
    “Não pedi coisas demais para não confundir Deus que à meia-noite de ano novo está tão ocupado.” (Clarice Lispector)
    FELIZ 2017!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei a crônica!! E bem assim mesmo!! Quem depende de ônibus sofre com lotação lotada, criança gritando, músicas de péssimo gosto e infelizmente muitas vezes a viagem é feita em pé!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo