#Resenha: A Perversa



Título: A Perversa

Autora: Tarryn Fisher

Páginas: 256

Editora: Faro Editorial


Resenhado por: Natasmi




COMPRE AQUI: AMAZON - BUSCAPÉ













     Leah Smith já perdeu coisas demais na vida. Já foi odiada mesmo pela coisa mais banal, e invejada por quase todas as mulheres que circulam em seu meio social. É reconhecida por onde passa, seja pelos longos cabelos vermelhos ou pelos comentários maldosos sempre cheios de veneno.

     Mas sob camadas de hostilidade ela nutre um amor intenso e verdadeiro pelo marido, Caleb Drake, amor esse que já a levou a fazer todo o tipo de coisa para mantê-lo ao seu lado.


     Agora, mais uma vez ela se vê ameaçada. Caleb está ao seu lado, mas seu olhos estão nublados com as lembranças de Olivia. Ela está longe, mas sua memória nunca esteve tão viva. Leah tem o corpo de Caleb, mas Olivia tem o coração. O que antes significava vitória para Leah agora só serve para mostrar o quanto ela é miserável, o quanto sua atuação de boa esposa foi medíocre e que sua vida é uma grande mentira. Em uma última e desesperada aposta, Leah resolve dar a Caleb tudo o que ela sempre quis: uma família. Um bebê é tudo o que eles precisam e assim Caleb não será mais um item em sua lista de coisas perdidas.

     Esses tempos um colega me disse que se um livro te desperta muito ódio, ele é bom de verdade. Não tinha entendido o que ele quis dizer até o momento em que virei a última página de A Perversa.

     Se a história conseguir incitar em você as mais variadas emoções quer dizer que o autor cumpriu seu papel e você está completamente inserido na trama. Que livro, que enredo, que personagem. Mulher odiosa. A protagonista antagonista que deveria ganhar o posto de melhor vilã de todos os tempos. Confesso que li as primeiras páginas com tanta raiva que elas estão até meio marcadas e eu simplesmente não conseguia aceitar como alguém consegue ser tão horrível. Péssima pessoa, esposa fracassada, mentirosa de carteirinha, e uma mãe de merda.


❝Quero um cigarro. Quero matar a mulher que meu marido ama. Isso é tudo culpa dela. Eu engravidei para segurar o homem com quem já havia me casado. Uma mulher deveria se sentir segura em seu casamento. É por isso que você se casa. Eu entreguei minha alma a Caleb de boa vontade. Ofereci-a como um cordeiro em sacrifício. Agora, eu não teria que competir com a lembrança de outra mulher, mas com um bebê murcho.❞



     Essa resenha começa falando da personagem como se ela fosse uma pessoa real e é isso que Tarryn Fisher faz com você. Uma narrativa viciante e envolvente que te joga dentro das páginas já no primeiro parágrafo. Ela fez isso em A Oportunista e quando eu achava que não poderia fazer novamente, com maestria ela mostra que sim, é possível. Eu tinha dúvidas se a história de Leah conseguiria me prender tanto quando a de Olivia, e preciso dizer que no fim, eu torço sinceramente por essa vaca ruiva. Eu gostava de Olivia, mas aprendi a amar Leah e é vergonhoso dizer uma coisa dessas, afinal não é todo mundo que possui uma longa lista de crimes como ela.



❝Toda vez que ele olha para mim como se eu fosse um grande, imenso desapontamento, minha mente se volta para Olivia. Para mim, é como pôr uma engrenagem em movimento em que os olhos desapontados de Caleb a detonam. De repente, estou naquele lugar mágico onde solto a embreagem, o pedal do acelerador abaixa e minha mente sai em disparada em direção a Olivia. Maldita. Seja. Aquela. Piranha.❞



     Mas vamos do início. No início eu odiei a Leah. Odiei o egoísmo dela, o egocentrismo, a falsidade e principalmente sua frieza ao lidar coma própria filha. Como se a bebê fosse apenas um objeto, Leah não consegue se entragar à maternidade e o tiro acaba saindo pela culatra. Ao ver essa insensibilidade, Caleb se afasta cada vez mais. Eu gostei. Gostei da crueza e dos traços de realidade.

     Nem toda mulher quer ser mãe e algumas realmente usam as crianças como arma em uma disputa. Só que você não está acostumado a ver protagonista assim, por isso é de se estranhar em um primeiro momento.



❝Eu me virei para ver onde ele olhava. Olivia era o alvo do seu olhar. Senti como se ele houvesse me deixado cair do mais alto dos edifícios. Despedaçada. Com todos os meu pedaços. Ele era um mentiroso. Um impostor. Eu quis me desmontar no chão, ali mesmo, reconhecer minha derrota. Morrer e morrer novamente.❞



     Então você vai conhecendo a vida de Leah, seu passado, suas dores e demônios e começa a entender o motivo de ela ser assim. Olivia não tem culpa de ser tão amada e Leah não tem culpa da rejeição latente de Caleb. Duas mulheres completamente diferentes que tiveram os destinos cruzado por um único homem. O verdadeiro cafajeste da porra toda. Ainda estou tentando assimilar tudo o que li, tentando amenizar os sentimentos que a leitura desse livro trouxe, tentando compreender como pude ir do ódio ao amor por um personagem em 252 páginas.



❝Olho para seu roto: duro, determinado, lastimoso. Não quero suas lástimas. Quero o que Olivia tem. Eu quero ser suficiente para ele.❞



     Normalmente falo de vários aspectos do livro nas resenhas, mas minha relação com A Perversa foi diferente de outras histórias. Eu simplesmente não consigo pensar em outra coisa senão no enredo fantástico trazido pela Tarryn. Eu li e vivi cada pedacinho dessa trama e não tenho nenhum ponto negativo para mencionar, por isso, se você ainda não começou a ler essa trilogia, recomendo sem medo.




Abraço e Bons Livros ❤














6 comentários:

  1. Desde que essa trilogia foi lançada, eu tenho namorado as capas. Mesmo sendo tão parecidas, trazem algo que encanta, que prende. E lendo esta resenha agora, entendo os motivos que fizeram tantos leitores a se apaixonarem e odiarem esse último livro.
    E não tem como não desejar ler! E sei que farei e espero que em breve!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Natasmi.
    Li e resenhei esse livro recentemente e concordo com você. Leah não é a vilã como parecia. O safado da história é o Caleb. haha
    Boa resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de setembro. Serão três vencedores, cada um ganhando dois livros.

    ResponderExcluir
  3. Cada vez que leio resenhas mais eu me interesso pela obra!
    Doida pra conhecer mais de perto essa série!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. To lendo o primeiro livro da série e estou odiando ela desde já, como pode? HAHAHAHA
    Ótima resenha, quero muito ler esse livro!
    Beijos <3
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  5. o livro parece ser bem eletrizante e que desperta múltiplas emoções! com certeza é uma trama que prende e coloca em xeque uma vilã
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ainda não conhecia essa trilogia. E também nunca li um livro com esse!! Que você ama e odeia ao mesmo!! Parece ser interessante!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...