Resenha: Sadie Contra os Zumbis - Zumbissaga #2

  

Título: Sadie Contra os Zumbis

Autora: Madeleine Roux

Páginas: 319






COMPRE AQUI: AMAZON,  BUSCAPÉ,  SARAIVA,  EXTRA















     Não se engane com essa capa infantilizada, "Sadie Contra os Zumbis" não é um livro infantil, é um jovem adulto cheio de aventura, humor e zumbis.


"Não havia nada para ser vendido lá hoje em dia exceto sexo, com peles marcadas de pústulas e a série de doenças pitorescas que os acompanhavam."
Pag. 21


     Este é o segundo livro da série "Zumbissaga". O "Allisson Contra os Zumbis" eu não li, mas não senti falta nenhuma, pois são livros totalmente independente e com histórias diferentes. Há uma menção de Allisson e seu blog, mas não se preocupe, não tem nenhum spoiller. 

     "Sadie Contra os Zumbis" começa depois da Epidemia estar instalada. Acontece que os sobreviventes vivem como podem. Eles procuram ter uma vida "normal"  na medida do possível, mas com o problema de ser morto caso um zumbi o encontre.

     Gostei desse ar de "mosquito da dengue" que a autora deu aos zumbis no início, mas não foi por muito tempo, logo as coisas mudam para nossa protagonista.


"As calçadas agora vazias e sujas estavam cobertas por cadáveres em decomposição, alguns só esperando para se levantar e ter sua segunda chance. Havia muitos vira-latas também, alguns dos quais tinham sido mordidos, mas o vírus parecia afetar os animais de forma diferente."
Pag. 14


     Sadie é uma mulher, uma desenhista das boas, uma artista que teria muito sucesso se a epidemia não tivesse acontecido.

     Nossa protagonista tem um namorado - que não vale uma migalha de pão - e um sobrinho que ela deve cuidar como se fosse seu filho. Acontece que quando o surto de zumbis começou, Sadie estava cuidando do sobrinho enquanto sua irmão e seu cunhado estavam fora, e nenhum dos dois voltou pra casa.

     Shane é um menino de oito anos muito calado e perdido. E não é pra menos. Sadie não tem nenhuma experiência na função de mãe e se mete em muitas confusões, além disso, vive colocando a vida do menino em perigo; mas ela é uma boa tia, e está sempre tentando acertar e proteger.


"Ninguém viu, só eu. Eu reconheceria aquele tipo de silhueta em qualquer lugar. Mortos-vivos."
Pag. 119


     Acontece que quando a epidemia começou muitas crianças morreram, então todas as que sobreviveram correm perigo. Deveria ser o contrário, mas não. Crianças são raptadas e compradas a peso de ouro.

     E é com uma grande traição que o livro começa. Sadie deixa Shane com seu namorado por um curto período, e quando volta descobre que ele deixou o menino com outras pessoas. Sadie fica muito nervosa e vai atrás do sobrinho. A surpresa acontece quando ela encontra o menino escondido e muito assustado numa casa, mas ela é agredida por um desconhecido. E quando o namorado aparece e ela acha que está salva é que ela percebe que foi ele que arquitetou tudo. 

     Ele manda os comparsas matarem Sadie, mas ela se joga em cima dele e ambos caem da escada. Os bandidos pensam que os dois morreram e vão embora levando o menino. Só que Sadie sobrevive.

     Quando ela acorda está sendo cuidada por Andrea, sua grande amiga. Sadie quer encontrar o sobrinho a todo custo, mesmo contra a vontade da amiga.

     Elas precisam fugir de onde estão, e depois de recuperarem Shane, elas devem fugir mais do que nunca,

     Andrea então mexe os pauzinhos para conseguir. Mas nem isso dá muito certo.

     Tudo isso que eu disse é uma pequena parte dos dois primeiros capítulos.Acreditem! São vinte e três capítulos e mais o epílogo. Então imaginem o quanto Shane vai sofrer, Sadie vai correr e lutar e Andrea vai usar seu poder de persuasão para ajudar.

     Outros personagens muito interessantes vão compor a trama e um romance de leve vai surgir. Digo de leve porque Sadie não é adolescente, é uma mulher resolvida e adulta, e que não precisa ficar no lenga-lenga, até porque eles vivem no que chamamos de apocalipse.

     Os zumbis aqui são bem terríveis, do tipo que ataca até debaixo d'água, portanto nenhum lugar é seguro.

     A história é narrada em primeira pessoa, por Sadie. Adorei estar na pele dela. Ela é durona, divertida, corajosa, sem-noção... Sadie é um pouco de tudo. Tem tiradas rápidas e engraçadas, e até boca suja em alguns momentos. Adorei isso também. Porque né, a coisa tá difícil no meio do fim do mundo, soltar um palavrão é o mínimo que se espera da heroína.

     O final é instigante e inesperado. Há um gancho para um próximo livro, mas não tenho certeza se com os mesmos personagens. Aliás, um final muito bom, um desfecho ótimo para todos, ou quase todos, já que estamos falando de zumbis; mas sem esquecer que sempre que esses mortos-vivos aparecem os humanos também se tornam um problema, então é claro que já mortes pra todos os gostos.

     Enfim, adorei o livro e recomendo para jovens e adultos que gostam de livros com zumbis que tenham muita correria e aventura. Tenho certeza que você irá se divertir e curtir muito!

     Leia!






















6 comentários:

  1. E eu confesso que estava esperando um livro totalmente juvenil. A capa sugere isso, mas a história é bem além disso. São personagens bem compostos, com uma carga boa com conteúdo.
    Certamente vai para a lista de desejados!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Lele! Eu imaginei um livro mais infantilizado pela capa e foi bom ler sua resenha e saber que a história é mais madura. A Sadie me lembrou a protagonista de uma série que gosto, mas a outra caça vampiros. Dica anotada, tomara que tenha desconto na Bienal na V&R.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. a trama parece bem visceral e interessante, mas de verdade não curto muito os zumbis!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiii Lelê!! Que capa mais linda! Eu gostei mto! Não conhecia essa série, já estou super curiosa pra ler mais e conhecer mais sobre Sadie. O gênero é um dos meus favoritos! Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Amei essa dica! Não conhecia, mas já fiquei bem curiosa por essa leitura! A capa é muito convidativa, aventura e zumbis, adoro! Ótima resenha. Adoraria ler esse livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Lelê.
    Adoro quando os autores conseguem fugir um pouco do mais do mesmo em relação aos livros sobre zumbis. Nesse caso, parece ser exatamente o que aconteceu, o que me deixa bem animado.
    Que namorado desgraçado a protagonista foi arrumar, né? haha

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...