Resenha: COMO PROCURAR UM CACHORRO PERDIDO - Por Rosa Howard


Título: Como Procurar um Cachorro Perdido - Por Rosa Howard

Autora: Ann M. Martin

Páginas: 227

Editora: Plataforma21






COMPRE AQUI:   BUSCAPÉ, SARAIVA,  AMAZON












     Uma história linda, uma trama simples, uma protagonista que dá vontade de pegar no colo e sair correndo; personagens com personalidades variadas e que são capazes de despertar todo tido de sentimentos. 

     "Como Procurar um Cachorro Perdido Por Rosa Howard" tocou meu coração pela forma mágica que a autora contou a história de Rosa Howard. Ou melhor, como Rosa Howard contou sua história.

     
"Tinha uma dor dentro de mim, um sofrimento.
Será que é assim que uma pessoa corajosa se sente? Ou isso era solidão?
Talvez aquela dor fosse tristeza."
Pag. 207


     Rosa é uma menina com autismo de alto funcionamento. Mais conhecido como Asperger. Rosa tem necessidade de rotinas - quando algo sai desta rotina, ela precisa de readaptar, e isso não é nada fácil pra ela - é muito interessada por homógrafos (palavras escritas da mesma forma, mas com significados diferentes), homófonos (palavras com mesmo significado, mas escrito de forma diferente) e números primos.

     Além disso, ela tem muita dificuldade de interagir com os alunos da escola em que estuda. Eles estão sempre rindo dela, de suas atitudes e principalmente do que ela fala.

     Rosa tem uma necessidade incontrolável de seguir regras o tempo todo. Se um carro virar uma esquina sem dar seta e ela ver isso, uma crise poderá se iniciar e causar vários transtornos.


"O que a senhorita Croon quis dizer é que, como eu tinha dificuldade de falar com as outras crianças e gritava muito e tinha a capacidade de bater na minha cabeça com um sapato ou com livro se alguém não seguisse as regras, era provável que eu precisasse cursar uma escola especial ou algum outro sistema de ensino."
Pag. 26


     Rosa mora em uma área isolada, numa cidade com pouquíssimos habitantes. Mora só com o pai, que trabalha numa oficina na mesma rua e passa a maior parte do tempo no bar bebendo. A relação entre eles não é das melhores. Rosa se dá bem mesmo é com o tio, com sua professora e com Poça.

     Poça chegou numa noite de tempestade e numa tempestade ela sumiu.


"Lágrimas escorriam pelo meu rosto, mas Poça lambeu, então não precisei me preocupar com elas."
Pag. 152


     Rosa não se sente nada bem com o sumiço de Poça, mas a princípio não tem ideia de como encontrá-la.

     E é então que Rosa desenvolve um plano para procurar seu cachorro perdido. Uma lista de regras para seguir e encontrar Poça.

     Uma lição de amor. Rosa não vive a melhor vida do mundo, nem da melhor maneira, mas ela é tão especial!

     Tudo que ela vive, tudo que ela passa e tudo que ela decide fazer... é tudo tão incrível e apaixonante. Rosa é uma lição de vida, amor e honestidade.


"As tardes ficaram longas. Parecia que tinham muitos vazios: o vazio entre olhar a caixa da minha mãe e começar a fazer o dever de casa, o vazio entre terminar meu dever de casa e começar a fazer o jantar. Não sei o que fazer com esses vazios. A Poça costumava preenchê-los."
Pag. 143


     A leitura é suave e graciosa, fácil de entender, é rápida e emocionante. Narrar pelos olhos de uma criança com aspesger não deve ser fácil, mas Ann M. Martin fez isso com maestria. Realmente parece uma menina contando sua vida com todas as sus dificuldades.

     Outra coisa que eu devo elogiar muito é o trabalho espetacular da tradutora, que deve ter queimado a cabeça para substituir os homógrafos e homófonos sem tirar a essência da história, visto que temos bem menos homônimos homófonos e homógrafos na língua portuguesa.

     Até a escolha do título é perfeita. Em inglês é "Rain Reing" que é muito bom e já muito sobre a história, mas "Como Procurar um Cachorro Perdido Por Rosa Howard" ficou espetacular!

     Além disso, a diagramação mais simples, casou perfeitamente. E esta capa ficou um encanto e  mostra muito da beleza do livro! 


"Queria saber se minha mãe gosta de homônimos. Queria saber se ela gosta de números primos, de regras ou de palavras."
Pag. 66


     As pessoas não são iguais. Não temos os mesmos sentimentos. Sendo Asperger, autista, sendo o que você é, ninguém é igual a ninguém. Só existe uma coisa que você pode fazer em relação a qualquer tipo de pessoa, respeitar. E, talvez, amar.

     E é isso que este livro deixa de lição. O respeito e o amor.

     Leiam!! Conheçam Rosa Howard!!

















12 comentários:

  1. Se só de ler a resenha já emociona assim, imagina ao ler a obra?
    Não conhecia o livro e sei muito pouco(quase nada) sobre esta síndrome,mesmo que nos últimos tempos ela venha sido mais mencionada.
    Que trabalho mais lindo da autora em relatar os sintomas, o modo com que as pessoas que tenham isso, se sentem.
    Adorei!!!
    Capa belíssima realmente e o livro já vai para a lista dos mais desejados.
    Eu quero!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Lelê!!
    Emocionada com esse livro! História mais linda Rosa Howard que ganhou meu coração!
    O livro eh bastante intenso de sentimentos e emoções na minha opinião...
    Adoreeeei! Qro leeer pra ontem! Anotadinho aki na listinha!
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  3. que história incrível! tinha visto a capa na pagina da plataforma21 mas nem tinha lido sobre a história.. a autora foi muito feliz em relatar essa situação, diferença.. e que pela tua resenha, foi da melhor possível! querendo muito ler :)

    ResponderExcluir
  4. a resenha emociona, Lelê
    o livro é um achado! é diferente, humano e cativante!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lê.
    O livro parece realmente emocionante, mas não é o tipo de leitura que estou buscando no momento, ainda mais porque tem esse negócio com cachorro e não estou boa para isso! rs...
    Mas quem sabe um dia!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oi.
    Sua resenha está linda, muito emocionante. E o livro parece ser daqueles que marcam nossos corações. Com certeza uma linda mensagem de amor e respeito, como você mesma citou.Vou adicionar a minha lista, se tiver oportunidade, lerei. Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  7. Oi Lele! Quero abraçar este livro, pois sua resenha já me cativou e imagina então quando eu ler. Fiquei bem curiosa para conferir tanto a história, como este trabalho de tradução.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oi. Ótima resenha. Já agradeço a oportunidade de conhecer esse livro e mais dessa editora, que até então só vi alguns títulos quando vageio no Skoob.
    Não sou de escolher esses gêneros quando compro um livro, leio mais quando ganho, pego emprestado ou recebo de cortesia, mas esse livro tem um fator que já me levou a colocá-lo na minha wishlist. É um dos primeiros (se não o primeiro) que vejo o protagonista ter aspeger. E isso me chamou logo atenção. E me ganhou quando você fala que foi um trabalho excelente de escrita.
    Também me pergunto como ficou a tradução, pois é uma coautoria bem trabalhosa, conseguir pegar a essência para outra língua. Lembro de um ótimo exemplo também que um tradutor falou uma vez. Monteiro Lobato não é o autor mais vendido no mundo porque seus textos são difíceis se serem traduzidos para outros idiomas, pois ele brinca com a construção das palavras (e que só funciona no Português).

    Beijinhos =*
    www.umsofaalareira.blogspot.com.br
    www.youtube.com/InsoniaNerdTvUmSofa

    ResponderExcluir
  9. Olá, Lelê.
    Não conhecia a obra, mas fiquei muito interessado. Gosto de obras que abordem pessoas com problemas reais e que mostrem que a vida pode ser bela independentemente de qualquer síndrome que você possa ter.
    Excelente dica, Lelê.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  10. Nossa que história linda, super emocionante, o livro acabou de ir para o topo da lista de desejados, preciso desse livro pra ontem!

    ResponderExcluir
  11. Ótima resenha. Fiquei interessada no livro e já coloquei na minha lista de futuras compras. =)

    ResponderExcluir
  12. Adoro livros que tratam de Asperger, me lembrou muito Colin Fischer, conhece? Ótima resenha, me deu muita vontade de ler.
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...