12 de julho de 2016

Divulgação: nVersos

Bom dia, Pensadores!!

Hoje vamos falar sobre TRISTEZA EM PÓ; um livro duro, sofrido, mas indispensável.

Saiba mais sobre ele agora:








EM LIVRO, MULHER DO CASO MONSTRO DA MAMADEIRA 
CONTA COMO SUA VIDA FOI ARRUINADA.




Tristeza em Pó dá voz a Daniele Toledo, que aos 21 anos foi exposta, presa e linchada após condenada erroneamente por drogar e matar seu bebê
Um dos casos mais revoltantes da história do Brasil envolvendo linchamento público pela mídia e opinião pública vem à tona em Tristeza em Pó, livro que traz o relato da própria vítima. Na época com 21 anos, Daniele Toledo foi, em 2006, injustamente acusada de matar sua filha Victória, na época com 1 ano e 3 meses, misturando cocaína na mamadeira.
O texto, que choca pela crueza e franqueza com que Daniele conta a história, retrata uma vida manchada para sempre após o encarceramento, espancamento e estupro pelos quais foi submetida. Poucos momentos após a morte de sua filha, policiais prenderam-na em flagrante no hospital, a pedido dos médicos. A polícia alegava que Daniele tinha histórico de consumo de drogas e que um teste cromogênico realizado na mamadeira da criança, o chamado blue test, deu positivo para cocaína.
Vinte dias depois, essa versão seria desmentida pelo Instituto Médico Legal (IML), que emitiu laudo que chamava a atenção para a falibilidade do teste: o blue test também dava positivo para outras substâncias, entre elas um medicamento anticonvulsivo que vinha sendo ministrado para Victória. Até a divulgação do laudo, Daniele já tinha ganhado da imprensa o apelido Monstro da Mamadeira e sido espancada durante horas em uma cadeia feminina, o que a fez perder parte da visão e da audição. Daniele também havia sido estuprada por um estudante de Medicina dentro do hospital, fato que o delegado que anunciou sua prisão ignorou, apesar de ciente.
Dois anos depois, sua inocência foi declarada. Mas sua filha e sua vida, como mostra o angustiado relato de Daniele, nunca mais seriam recuperadas. Tristeza em Pó conta com a colaboração da jornalista Cristina Christiano, que na época do caso escrevia para o jornal Diário de S.Paulo e apurou o caso, alertando em reportagens para a condenação prematura de Daniele e revelando a cumplicidade e a negligência da promotoria e da polícia, ansiosos em encerrar o caso sem maiores explicações.





COMPRE JÁ









8 comentários:

  1. Caramba...Impossível ler tudo acima e não reviver a história bem recente.
    Me recordo muito dessa monstruosidade. Ela não pôde nem ir ao enterro da própria filha. Foi crucificada pela mídia e pela nossa bela justiça.
    Quero muito ler se tiver oportunidade!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uoool Lelê! Que relato mais triste! Infelizmente eh mais um descaso da justiça brasileira né...Uma mãe inocente, injustiçada dessa maneira terrível...eh lamentável né...Apesar de não gostar de ler livros desse gênero, confesso que este me prendeu total atenção, preciso ler a história de Daniele...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lelê.
    Uma história forte e conturbada. Por ser verídica, chama ainda mais a atenção. Com certeza vou querer conferir.
    Ótimo e triste lançamento.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  4. nossa Lelê, fiquei arrepiada me lembrando do caso! essa mãe sofreu duplamente: a dor da perda da filha e a dor da injustiça!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Nossa, um livro com uma premissa tão forte e triste. Imagino uma leitura dolorosa e cheia de emoções, mas que retrata uma realidade. Sinceramente não tenho vontade de ler, apesar de saber da importância da obra. Mas espero que esse lançamento venha alcançar o coração de muitas pessoas e traga uma boa reflexão sobre o assunto. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Woww :(( , eu lembro bem desse caso, vi bastante nos noticiários. E imagino o quanto essa mulher sofreu e foi acusada injustamente.. Muito forte , e ainda mais por se tratar de um caso real que grande parte dos brasileiros já tomou conhecimento . Estou bastante curiosa !! Infelizmente a justiça é muito falha. Triste ver esses relatos e tudo que aconteceu com ela, triste saber que ela vive marcada com isso pra sempre, que Deus a proteja e segure sua mão fortemente.

    ResponderExcluir
  7. gente, chocada! nao conhecia essa história! nem consigo imaginar a dor dessa mulher de ser injustamente acusada e principalmente, de perder seu filho! :( a obra parece ser bem impactante!

    ResponderExcluir
  8. gente, chocada! nao conhecia essa história! nem consigo imaginar a dor dessa mulher de ser injustamente acusada e principalmente, de perder seu filho! :( a obra parece ser bem impactante!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!