Resenha: O Perfuraneve


Título: O Perfuraneve

Autores: Jacques Lob, Jean-Marc Rochette e  Benjamin Legrand

Páginas: 280

Editora: Aleph




COMPRE AQUI:  FNAC,  SARAIVA,  BUSCAPÉ,  AMAZON,  SUBMARINO,  AMERICANAS









     CA-RA-CA!!!!! Que espetáculo!!!!

     Eu estava louca pra ler essa HQ desde que soube que seria lançada no Brasil. E sendo pela Aleph então... Fiquei enlouquecida mesmo!!

     "O Perfuraneve" é um clássico da ficção científica em HQ lançado em 1984, e como a maioria dos livros do gênero, ele também acontece num mundo pós-apocalíptico, mas a diferença deste livro para os outros, é que os únicos sobreviventes do planeta vivem dentro do Expresso Perfuraneve com seus mil e um vagões.
     É o último bastião da civilização...







     A temperatura fora do Perfuraneve é em média de 87º graus abaixo de zero, portanto, qualquer ser humano congelaria em segundos.

     Dentro do Perfuraneve eles tem praticamente tudo, ou deveria ser assim para todos, só que não.

     O trem é formado por várias e várias alas dentro deste imenso corredor. Nos vagões da frente ficam os maquinistas e as pessoas que formam os vagões dourados, que são os... digamos assim, mega ricos. Com direito a comida fresca e muito boa, espaço de sobra... Eles vivem como se o mundo não tivesse acabado e só sobrasse aquele mísero espaço. 

     No meio do trem ficam os passageiros de segunda classe, estes me pareceram completamente alienados. Vivem com menos espaço, comem o que lhes são servidos, e passam tempo demais na tal 'igreja' formada por uns loucos que fazem uma oração ridícula para a Santa Locomotiva. Gente!! Se eu já acho um absurdo alguns programas de televisão com pastores falando asneiras, imaginem um maluco orando para a Santa Locomotiva?!?!

     Enfim, é assim que eles conseguem mesmo alienar o povo que é uma grande parcela dentro do trem, assim eles mantêm todos como cordeirinhos bobos.

     Você deve estar se perguntando: "Como eles se alimentam?", "Como eles ficam ali sem fazer nada?". 

     

 


     Dentro do Perfuraneve existem vagões preparados pra isso. Alguns com grandes plantações, outros com uma carne sintética que mais parece fermento pra pão, A comida é racionada para a segunda classe, mas não falta nada pra eles. 

     Agora vamos falar dos fundistas. Nos últimos vagões vivem, ou melhor, sobrevivem os que são considerados mais pobres. Os excluídos. Se eles não eram tão excluídos assim enquanto a Terra ainda existia normalmente, agora na era do gelo, eles definitivamente são totalmente deixados de lado como se não significassem absolutamente nada.

     Vivem abaixo da miséria. Vivem pior que animais. Sabe aqueles vagões de trem da época da Segunda Guerra que levavam os judeus para os campos de concentração?? Então, é pior.

     

 


     A história começa quando um dos fundistas consegue fugir e se enfiar nos vagões da segunda classe. 

     Claro que ele vai preso logo de cara, e uma grande revolta começa, pois quem está no fundo não aguenta mais aquela situação; em contrapartida o Perfuraneve vem desacelerando e eliminar alguns vagões e excesso de peso é necessário, portanto está claro o que será eliminado não é mesmo?

     É então que entra na trama Adeline Belleau, a moça de boa vontade que fará de tudo para proteger e salvar Proloff, o tal fundista fujão.

     Enfim, a história é muito maior do que isso, mas não vou estragar contando mais nada.

     Porém vou dar mais algumas explicações sobre a obra.



 


     "O Perfuraneve" de Lob e Rochette foi lançado em 1984, mas com a morte de Lob o projeto ficou parado e só foi retomado no ano de 1999 por Benjamin Legrand com o lançamento dos dois últimos volumes, O Explorador e A Travessia.

     Nesta obra lançada pela Aleph, temos os três volumes em um livro maravilhoso, com um acabamento espetacular.

     O que eu posso dizer sobre essa mudança de autor é que é claro que as características de narrativa são um tanto diferentes, porém, Legrand conseguiu dar uma continuidade perfeita, todo o espírito do Expresso está lá, seus personagens continuam egoístas e alienados. Tudo perfeito!!

     Além de toda a discussão sobre o fim do mundo, o que me deixou mais chocada é o egoísmo e a politicagem que ocorrem dentro do trem. 

     Em nenhum momento eles cogitam em se ajudar. E quem o faz é chamado de puxa-saco (e coisas bem piores). 

     Pensa só; o mundo acabou, o trem está desacelerando, várias pessoas estão para morrer, está tudo indo por água abaixo e muitas pessoas só pensam em ver televisão e orar.

     Sério, ao mesmo tempo que isso me chocou é incrível como se parece com esse mundo que vivemos agora. Uma alienação total.



     
     
 


     E mais uma vez a editora nos presenteia com um posfácio de cair o queixo.

     Pra começo de conversa, o texto fala sobre os autores e como o projeto todo foi concebido. Confesso que me emocionei muito com a história de vida e obra de Lob. Uma breve biografia emocionante e de um aprendizado maravilhoso!!

     Além disso, também tem uma série de imagens que compõem uma série feita por Jean-Marc Rochette para as exposições ocorridas depois do lançamento do filme O Expresso do Amanhã, que foi baseado no primeiro volume da trilogia.



 


     Como eu disse, existe sim um filme que foi baseado no "O Perfuraneve". Só assisti alguns trechos, preferi esperar para ler o livro antes. Agora que terminei de ler já consegui perceber que existem muitas diferenças entre um e outro.

     Já vi também algumas críticas negativas sobre o filme, coisa que não acontece com o livro. Enfim, talvez eu não assista mesmo. Prefiro manter Proloff e Adeline na minha memória assim como estão neste momento. Foi assim que me apaixonei por eles, e é assim que eles ficarão gravados na minha memória.



 


     O trabalho da editora me deixou realmente embasbacada. É perfeito!!

     Recomendo para fãs de distopia, HQ, ficção científica, pra quem gosta de livros lindos, pra quem ama boas histórias... Recomendo para todos!!!!



 


     Paixão e amor definem meus sentimentos em relação ao "O Perfuraneve".


























8 comentários:

  1. Nunca consegui curtir muito Hq's.Mas quando você apresentou este livro na Caixinha de Correio, foi paixão a primeira vista, literalmente.
    Lindíssimo e super diferente. Sem contar, a capa do livro que é um show a parte né?
    A história que é atual demais e fiquei pensando, sempre nesses lances apocalípticos, há uma seita que aliena as pessoas, ou tenta alienar!!!
    Lista de desejados, sem sombra de dúvidas!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. nossa flor, que enredo forte e tudo isso em quadrinhos! mais eletrizante ainda!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. nossaaaaa amore... que livro lindo, que enredo forte... e que post... simplesmente adorei....
    fiquei curiosíssima em relação a leitura, irei passar assim que der numa livraria para dar uma folhada no livro!
    eu não costumo ler esse genêro afinal sou a baba dos romances!
    mas me despertou a curiosidade! beijos

    ResponderExcluir
  4. Lelê, mais uma HQ que tenho que ter na minha estante! Gosto muito de ficção científica, mas confesso que não tinha idéia de que o livro era assim, que contava essa história, fiquei imaginando como seria esse grande trem!

    Mais um trabalho caprichado da Aleph ;)

    ResponderExcluir
  5. Oi Ale!!!
    Que linda resenha! Flor eu leio muito poucos HQs, mas gostei muito da sua dica e se encontrar nos subs da vida quando tiver fazendo minhas compras vou comprar! Beijos
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/05/resenha-o-segredo-de-indie-tara-taylor.html

    ResponderExcluir
  6. Faz mto tempo que nao leio HQ. Mto tempo mesmo, tipo, 15 anos ou mais rsrs
    Então, como nunca desenvolvi o habito de ler HQ, o perfuraneve nao me chamou mto atenção quando foi lançado, mas agora estou pensando se nao seria um bom livro para ser introduzido nesse mundo.
    As edições da aleph sao ótimas, né?
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Tá todo mundo nos comentários lendo a palavra HQ e imaginando revistas e encadernados finos XD O Perfura Neve é uma graphic novel GIGANTE, só perde pros encadernados do Sandman do Neil Gaiman! Quando vi na livraria eu pensei logo: na cabeça de um isso deve doer bastante!
    Agora focando na história: como não se interessar por algo tão grandiosamente complexo e intrincado? Não é uma obra que trabalhe apenas a narrativa escrita e diálogos, mas precisa trabalhar também com o visual. E pelo que vi pela sua resenha e fotos faz MUITO bem!

    Saudações,
    Ace Barros
    Capitão do drakkar Interlúdio, navegando pelo Multiverso X
    multiversox.com.br

    ResponderExcluir
  8. Com certeza esse volume é um dos meus sonhos de consumo srsrsrsr além da diagramação ser linda o livro em si é perfeito , amei a sua resenha , ele é extrememante perfeito e não vejo a hora de ler e conhecer mais :]

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo