Resenha: Benefício na Morte


Título: Benefício na Morte

Autor: Robin Cook

Páginas: 446

Editora: Record





COMPRE AQUI: SARAIVA,  FNAC,  SUBMARINO,  AMERICANAS













     Mesmo tendo lido trocentos livros na vida, sempre há as primeiras vezes.

     
"Haverá talvez 35 milhões de portadores de
diabetes nesse país. Tratá-los custa algo em
torno de 150 bilhões de dólares por ano. Você
acha que as seguradoras não vão cair em cima
de uma oportunidade como essa?"
Pag. 122


     Um livro cheio de assuntos, que mistura tudo de uma forma que por vezes me pareceu confusa, outras vezes me pareceu lenta, mas que no fim fez sentido.

     Em "Benefício na Morte" vamos conhecer vários personagens totalmente diferentes, vou citar apenas alguns para que você possa entender do que se trata a trama.

     Pia Grazdani tem vinte e seis anos e é estudante de medicina, mas ela não é uma simples universitária, Pia está muito aquém dos outros. Ela é inteligente, determinada e tem um dom único na medicina; e isso fez com que o rabugento Doutor Tobias Rothman.

     O Dr. Rothman, vendo em Pia uma desenvoltura maior a leva para trabalhar diretamente para ele em seu projeto. 

     Esse projeto é extremamente significativo, pois para a população, ele salvará vidas. Para os acionistas e seguradoras, a chance de todos ficarem um tanto mais ricos é óbvia. Para o Dr. Rothman é a chance de fazer seu trabalho valer a pena, e para o Dr. Yamamoto é o degrau que ele precisa para ser reconhecido.

     E claro que tanta coisa boa só pode atrair coisas ruins.


" - Muito bem, vamos fazer nossa visita. Espero
que estejam preparados. Estão prestes a visitar o futuro."
Pag. 60


     O projeto consiste na criação de órgãos humanos para pacientes com necessidade de transplante. Neste caso específico o órgão é o pâncreas, o que poderá dar uma vida melhor para milhares de diabéticos.

     Seria divino se não envolvesse dinheiro. Ou seja, grandes empresas farmacêuticas, acionistas, tudo que é tipo de aplicações financeiras... Enfim, tudo isso vai contra. Claro, se pessoas podem ser curadas, pra que pagar seguro??


" - Você está fazendo uma projeção de
diabéticos crônicos vivendo dez anos a mais
do que viverão. Eu já disse: isso não vai acontecer."
Pag. 93


      Ao mesmo tempo, se esse projeto dá certo, outras formas de ganhar dinheiro irão surgir. Tudo envolve dinheiro. Nada envolve realmente a saúde. Tirando os médicos e Pia, ninguém parecia se importar com a saúde. (Engraçado essa semelhança com nossa vida, né?).

      Até que um 'acidente' acontece e o livro passa a ser mais thriller mesmo, pois Pia começa (por conta própria) a investigar o que causou o 'acidente'. Afinal, tudo ali era extremamente seguro, a chance de qualquer coisa dar errado seria inviável, e só ela e o Dr. Yamamoto podem descobrir e provar a verdade.


"Agora ela era ao tubarão, eles, as rêmoras,
e o que ela farejava na água era o sangue deles."
Pag. 88


     Bem, como eu disse, foi meu primeiro contato com o autor e com o gênero. Nunca tinha lido um thriller médico. Gostei da experiência, não se tornou um gênero favorito, rs, mas quero sim ler mais livros do autor e do gênero também, pois acredito que essa falta de experiência me deixou um pouco perdida. Demorei mais do que o normal para entrar na história, demorei para engrenar a leitura, para entender os personagens e os termos médicos citados, mas acredito que da próxima vez isso não acontecerá.

     
"Traição era a tragédia que a perseguira desde
os 6 anos, no dia em que a polícia irrompeu
pela porta do apartamento em que ela morava
com o pai e o tio e a colocou nas garras do
programa de adoção temporária da cidade
de Nova York."
Pag. 40


      O trabalho da editora está bem legal, a capa é linda e tem tudo a ver com o livro, a diagramação é simples e também combina muito com a história.

     Gostei muito e recomendo pra quem gosta de Thrillers!!!




7 comentários:

  1. Me recordo somente de um livro que abordava médicos(e claro, esqueci o nome). Mas nem foi uma experiência tão boa assim.
    Não conhecia o livro acima e nem fazia ideia do que se tratava, mas gostei do que li.
    Transplantes sempre foi um tema que mexeu demais comigo(tenho duas córneas transplantadas) e sou doadora de órgãos(o que prestar, é claro..rs)
    Mas claro, há o comércio que envolve tudo isso e não é ficção, é realidade!!!
    Lerei com certeza para entender e saber o desfecho da trama!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. mais um livro pra mostrar o quanto a sede por dinheiro e poder pode corromper
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Alessandra,


    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, parece bem interessante e não sabia muito o que esperar da leitura, fiquei curioso e espero ler...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Thriller médico também é novidade para mim, Lelê. De verdade, nem sabia que esse gênero existia.
    Como você bem disse, tudo envolve dinheiro atualmente. O que é triste.
    Fiquei feliz em saber que o livro te agradou. Vou querer ler, com certeza.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  5. Esse livro tá nos meus desejados... já vi resenhas falando maravilhas... outras nem tanto... mas ainda me despertam a curiosidade... pretendo fazer a leitura em breve...
    beijos
    http://cantodadomino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Lelê, eu tenho muita curiosidade em ler alguma coisa do autor, já me falaram maravilhas dele mas também nunca tive em mãos um thriller médico, minha aposta maior é que, como gosto dos policiais - e gostei de alguns thrillers jurídicos que li - também possa gostar do gênero.

    Dois abraços ;)

    ResponderExcluir
  7. Adorei...já li muitos livros de Robin Cook, mas este eu não conhecia...que maravilha, mais um para ler e apreciar...ótima resenha :]

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...