Resenha: Um Parafuso a Mais


Título: Um Parafuso a Mais

Autor: Fabrício Carpinejar

Ilustrações: Eloar Guazzelli

Páginas: 89

Editora: Edelbra



COMPRE AQUI:  BUSCAPÉ









     Continuando a "Coleção Vida Em Pedaços", "Um Parafuso a Mais" é tão lindo quanto "Te Pego na Saída". A única diferença que encontrei é que aqui ele fala da sua infância, mas se aprofunda mais um pouco na sua adolescência.





"Não que eu não saiba, terei que confessar:
não sei mesmo, amor não se sabe, amor
se pressente."
Pag. 13


     Também achei algumas crônicas mais engraçadas, aliás, muito engraçadas. A ponto de me fazer rir no ônibus e a pessoa ao meu lado me encarar como se eu estivesse incomodando! Absurdo. Se ela lesse o que eu estava lendo, também iria rir!!

     Enfim, aqui Fabrício já não sofre tanto bullying, pelo contrário, ele até consegue se defender. 

     Sem agressão física, mas sim com outro bullying. Como ele mesmo explica: quem faz bullying não está preparado para a tréplica.

     Preciso ainda citar a crônica "1, 2, 3 e já!" que foi a causadora das minhas risadas histéricas no ônibus. Nesta crônica ele conta como ele sofria na mão dos irmãos, mas daquele modo que só os irmãos sabem fazer... irônico. Imaginem seis pessoas numa casa pequena que precisam dividir um único banheiro. Parece bobagem, mas só que passa por isso sabe o quanto cômico deve ser. Demais!!

     E é em "Um Parafuso A Mais" é que descobrimos o quanto um irmão mais velho pode ser sádico. 
     Foi desesperador saber o quanto ele sofreu. Mas acabou virando história engraçada para nos divertir. Ainda bem!!


"Quando criança, errar é poesia.
Quando adulto, errar é malandragem."
Pag. 45


     Mais uma vez me emocionei com o autor, porém de um jeito mais leve. As palavras de Carpinejar entram na alma, fazem os olhos brilharem, faz a gente se lembrar de momentos da nossa infância, faz a gente reviver coisas que ficaram esquecidas. E principalmente, faz ficar mais perto do autor. Praticamente me faz sentir como se o conhecesse. Pois ele narra de um jeito que parece que ele está aqui contando sua vida bem pertinho tomando um café.

     Amo o jeito que ele escreve e amo o sentimento que ele me proporciona enquanto estou lendo.

     E não posso esquecer do trabalho magnífico da Edelbra. Só completam a perfeição!! 

     Capa simples e linda, diagramação riquíssima que faz a gente ficar olhando para as ilustrações e todos os detalhes entre um capítulo e outro. Muito lindo!!

     É um livro curto e super rápido, porém inesquecível!!!






Comente, clique e concorra:


19 comentários:

  1. Carpinejar tem um talento nato. Amo as letrinhas dele..a maneira com que ele brinca com elas...as desenha no papel e faz poesia até em coisas tristes.
    Não conheço este trabalho do autor, mas já apaixonei no primeiro volume e com certeza, me apaixonarei neste!
    Família grande sempre rende boas risadas, ainda mais numa casa pequena.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Parece ser bom. Não li nenhum deles ainda; mais gostaria muito de ler. Principalmente depois que li a resenha e conheci um pouco da história que você contou. Vou experimentar. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho muita curiosidade de ler os livros desse autor, Lelê. Você já tinha me convencido a ler o primeiro livro do autor; agora me convenceu a ler o segundo. haha
    Um parafuso a mais é um nome hilário para um livro e já me identifiquei logo no título.
    Ah, quanto as risadas no ônibus, já nem ligo muito para os olhares no ônibus. Solto a gargalhada mesmo. rs

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  4. oi flor, livro que faz rir? pode desejar agora ou daqui a pouco, poxa agora to super curiosa! depois de tantos elogios o resultado só pode ser esse!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Lelê!
    Ler as crônicas de Carpinejar é como aprender um pouco mais sobre suas 'tiradas' de vida e ainda rir muito, porque ele tem umas inspirações muito hilárias.
    Gostaria demais de poder apreciar mais essa leitura do livro dele.
    Semaninha de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa adorei a resenha...quero muito ler...!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lele!

    Sempre ouço falar do autor, e muito bem, e estou super curiosa ainda mais depois da sua resenha, que adorei!
    Acredito que seja um livro muito bom, daqueles que nos fazem melhor e nos inspiram no meio da vida conturbada que levamos! Fiquei muito afim de ler =D

    Beijo!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei ler sua resenha e gostaria de ter todos os livros para ler.
    Vou colocar na minha lista de desejados, por cima de todos.
    bjus

    ResponderExcluir
  9. Oi Lelê. Adoro livros que tratam de assuntos importantes de maneira divertida. Assim quem sabe dá para se mostrar as crianças que isso um dia passa e que se dará muitas risadas sobre isso! ;) Adorei a resenha. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O que dizer da escrita do Carpinejar? Extremamente intimista, deliciosa de se ler. Eu realmente adoro a forma sútil que ele trata as coisas da vida. Não conhecia esse livro dele, mas acho que é uma grande oportunidade para quem gosta ou é fã do autor. Espero ter oportunidade de conferir.

    ResponderExcluir
  11. Parece bom..não li ainda mas fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  12. Oi Lelê, adoro o Fabrício Carpinejar e este livro em especial, faz super jus ao título tanto pelo próprio Fabrício como a estoria, muito engraçado, mas ao mesmo tempo pontual!!!
    Parabéns pela resenha moçoila!!

    ResponderExcluir
  13. Oi Lê, naoconhecia o livro e nm o autor..Fiquei muito feliz em ver sua indicaçãod e um livro que te fez rir muito e sentir prazer na leitura.. Fiquei mega curiosa pra saber as histórias, e poder me divrtir muito lendo as cronica. Bjs e parabéns pela resenha, ficou ótima.

    ResponderExcluir
  14. eu já vi alguns escritos deCarpinejar mas infelizmente nunca tive chance de ler um livro na íntegra... Gostaria de ler esse pra saber um pouco mais da infância dele, creio ser uma leitura super interessante...
    bjs, Lele ^^
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Essa e a primeira vez que leio uma resenha sobre esse autor, gostei do livro me pareceu se muito bom e facil leitura, espero poder lelo em breve.

    ResponderExcluir
  16. vdd, lele. fabio carpinejar escreve de uma forma tao magica que parece que ele sabe exatamente como tocar o coraçao da gente. fiquei morrendo de curiosidade de conhecer " um parafuso a mais".

    ResponderExcluir
  17. Acredito que esse livro tenha te emocionado muito mais por suas experiências próprias, do que apenas pela leitura. É maravilhoso quando nos sentimos tão íntimos a história. Não tenho dúvidas de que seja um ótimo livro. Pena que é curtinho.
    Não conhecia a editora, mas já vou dar uma pesquisada em seu catálogo.

    ResponderExcluir
  18. Lendo seus comentários a respeito de "Um Parafuso A Mais" parece ser uma leitura descontraída, mas com uma certa dose de magia, que é necessária para cantar os desabores do dia a dia e encantar os leitores.
    Ouvindo falar tão bem de Fabrício Carpinejar me faz ter muita vontade de ganhar esse livro.


    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...